[O Ano de 2019] O mais improvável dos anos

30 December 2019

Se você acompanha meus textos, ou minhas redes, pode ser que você saiba sobre meu histórico com depressão e os 6 anos que passei com a minha vida parada por causa da doença.

Esse ano foi bem diferente, ele começou de um jeito extremamente bizarro!! Ano passado, dia 20 de dezembro eu comecei em um emprego novo, como Cientista de Dados Jr. Em janeiro, então, eu tinha um bom emprego, única guria em uma equipe marjoritariamente masculina com meninos incríveis,eles estavam feliz por eu estar ali, garotos que desconstroem seus preconceitos sempre e ativamente. Parece o cenário perfeito para estar minimamente tranquila mas não foi, depois de alguns anos em casa, era difícil ter que sair todos os dias, conviver com uma equipe.

Havia ainda o pânico de pegar o metrô, medo de não passar na experiência, não ser o suficiente, de voltar para o estado que eu estava, medos que não tinham fim, porém isso não me fez desistir, não porque sou a SUPER GIRL ou a Mulher Maravilha, mas porque eu tive muito apoio, começando pela minha mãe, que sempre está ao meu lado, me dando força e acreditando em mim, seguido da minha equipe, que é compreensiva e me auxilia sempre que necessário. Eu tomei a decisão de deixar bem claro meus problemas com depressão e ansiedade, e fiz o mesmo quando, no meio do ano, eu descobri sobre o TDAH.

Segue algumas dicas:

1) Se você esta passando por essa fase de retomar a sua vida, tenha em mente que você precisa estar inserido em um lugar que tenha compreensão para com esse momento que você esta passando.

2) Entenda, não adianta ficar se escondendo. É melhor sair de um lugar que não te compreende do que ficar penando para esconder o que e quem você é. Tenha em mente, saúde mental implica diretamente em produtividade, seu time deve estar ciente disso, e você também

3) Não se compare a ninguém. Cada pessoa tem um ritmo, cada história tem suas alegrias e suas dores, não ignore isso.

4) Comemore suas pequenas vitórias…SEMPRE (só não vai se encher de doces, porque faz mal)

Mas voltando:

Decidi realizar alguns sonhos:

- Tirar a minha habilitação
- Descobrir que diabos eu tinha(no caso eu descobri, e era TDAH)
- Ir em alguns shows
- Fazer uma faculdade nova
- Ir em alguns eventos que faltava grana
- Comprei um PATINETE (sonho de infância)

5) Trabalhe, mas também viva os frutos do seu trabalho

Também investi em alguns cursos e livros:

6) Invista em continuar aprendendo, não por obrigação, mas por prazer em aprender algo novo. Não digo só sobre coisas profissionais, mas algo que você goste, isso ajuda a te manter motivado para o dia a dia, que não é fácil, mas estamos aqui.

Esse ano pela primeira vez coordenei a trilha de Python do TDC (The Developers Conference). Foi uma experiência incrível, principalmente pelo evento estar tentando fortemente consertar os erros do passado e se firmar como um evento inclusivo. Claro, mudar uma cultura de anos não é algo simples mas ver a tentativa real, é importante. Não podemos deixar de apontar os erros que ainda acontecessem, critica-los e exigir um posicionamento, porém é importante perceber o esforço que vem sendo feito!!!

Com certeza uma das coisas mais importantes desse ano, foi a Python Brasil, não só pelo fato do evento em si, de conhecer pessoas que estarão comigo sempre(pelo menos estamos trabalhando pra isso rs). Percebi que a comunidade não parou de se preocupar em inclusão verdadeira, o que sinceramente me fez muito feliz, voltei a comunidade e com um sentimento de pertencimento imenso.

Agora, vou falar sobre o evento que foi O mais importante: AfroPython Conf Quando você olha e se enxerga no outro,você vê outros que entendem a sua história, experiências parecidas com as suas, enxergam quem você é e o mesmo que você, que os problemas não são isolados mais, algo que não é só seu. Não é só representatividade, é não se sentir sozinho mais, isso tem um valor inestimável.

Conheci pessoas incríveis esse ano, que me ajudaram demais a crescer, não só profissionalmente, mas também como pessoa, ter mais autoconfiança e aprender a ter mais empatia.

7) Permita-se conhecer as pessoas e deixar que elas te conheçam também. Não é fácil, se você for introvertido como eu, mas vale a pena

Saldo do ano:

Um ano trabalhando como Cientista de Dados Jr
Novos amigos
Vou iniciar 2020, como Cientista de Dados Pleno, pois fui promovida
Com os frutos do meu trabalho comprei meu primeiro carro

Então, tenha fé, isso vai além de religião, as coisas podem e vão melhorar. Esteja preparado para o que pode vir, tudo bem se você não estiver bem para isso ainda, uma hora você vai estar, respeite o seu tempo e os seus limites. Mas não negligencie o seu tratamento, não estou dizendo que é fácil, mas é importante, principalmente ajuda terapêutica, com um psicologo. O tratamento vai além dos remédios, você precisa tratar as feridas, isso dói, mas cicatriza, um dia você vai olhar as marcas e ter orgulho porque elas só lembrarão o quão forte você foi e é.

Acredite, você pode mudar sua história, e estamos aqui por você, conte conosco :)