[Esclarecimento]O PyLadies SP e Pyladies Brasil: o que aconteceu?

29 May 2019

PyLadies SP e Pyladies Brasil: o que aconteceu?

Primeiramente, esse texto não tem como objetivo desenhar heróis e vilões, a ideia é esclarecer pontos que até hoje são de dúvidas para muitos,principalmente afeta grandemente a forma como que os grupos são vistos, essa nunca fui e nunca será o objetivo ao discutir representatividade.

Após uma postagem de apoio as críticas aos Spartacus, que teve um forte viés racista, e uma tentativa de demonstrar o por quê desse viés, eu pessoalmente, fui ao Twitter cobrar uma postura do grupo, por haver nas postagens, pessoas envolvidas na organização, cujo os nomes não vêem ao caso.

Com isso surgiram muitas críticas ao fato da exposição do grupo, por minha parte, e também a uma falta de posicionamento do mesmo ao ocorrido.Então, esse texto se propõe a alguns esclarecimentos:

1) O Pyladies Brasil se empenhou muito para resolver a situação e criar um ambiente seguro para pessoas negras

2) Houve sim no Pyladies São Paulo uma roda de conversa sobre Racismo, não houve muitas pessoas, e já explico o por que

3) Um ocorrido assim não caracteriza o grupo TODO como racista ou não seguro para pessoas negras, MAS causa essa sensação por causa do tratamento

Sobre o fato 1:

Houveram diversas reuniões no Pyladies Brasil para discutir o que fazer em uma situação assim, em que diversas pessoas negras não se sentiam mais confortáveis com o espaço do grupo. Um manifesto e o Código de Conduta foram lançados com pontos muito mais assertivos e que claramente serão extremamente eficazes caso ocorra novamente fatos assim, mas principalmente para evitar que situações como essa venham a virar uma bola de neve tão grande.

Sobre o Fato 2:

O Pyladies São Paulo chamou um roda de conversa que na época soou mais como uma forma de abafar as críticas do que resolvê-las, porque digo isso, quando houve o lançamento do evento, qualquer tentativa de discussão sobre os ocorridos era silenciada ao se dizer: “Mas olha aqui, como o grupo não é seguro se temos essa roda”. Posso entender que não foi de má-fé porém a tentativa de que nunca fosse falado sobre isso, principalmente nas redes sociais, sempre demonstrou para às pessoas afetadas, ou seja, às meninas negras que se envolveram diretamente em tentar conversar que era melhor deixar pra lá do que realmente limpar ferida até tirar toda a sujeira, até que pudesse ser cicatrizada de verdade

Sobre o Fato 3:

O Pyladies não falha na sua missão quando mulheres do grupo são machistas, homofóbicas, racistas e etc…mas falha quando tenta tratar isso de maneira superficial, não transmitindo segurança aqueles que estão sendo afetados por essa atitude.

Diversas criticas ainda são feitas pelo caso ter ido às redes sociais, e pessoas ainda estão postando sobre isso. Pra ser bem sincera eu tinha deixado esse assunto de lado, até que recebi um print sobre uma garota dizendo que não entendia por que ela ainda insistia no Pyladies, por achar que o grupo acoberta racistas; ao ver isso não pude me calar, porque se alguém ainda se sente assim, significa que a ferida está lá cheia de pus, inflamada.

Por que temos medo da exposição nas Redes? Isso não seria até melhor para mostrar que as situações são resolvidas verdadeiramente? Sim, o Pyladies NÃO PODE se posicionar diretamente, por causa do manifesto do grupo mundial, não pode se envolver em certas polêmicas, mas o grupo é feito de pessoas, que podem e devem se posicionar. Porque apoio nós temos!!! Representatividade é mais do que ter mulheres só, mas ter mulheres que representem todas as “tribos”, se isso não está ocorrendo, nós estamos longe de alcançar o que almejamos.

Vou dar um exemplo para elucidar o que estou dizendo:

Recentemente o BrazilJS anunciou um casal de hosts, que apoiam discursos que têm lá seus pontos na intolerância às minorias. Redes Sociais foram usadas para protestar contra isso e o evento voltou atrás. Aliás de reclamar que as pessoas estavam pensando em não ir ao evento por causa disso, logo que esse se diz inclusivo e seria muito estranho estar relacionado a quem apoie discursos assim, eles foram lá e tomaram uma atitude que condiz com o discurso.

O que mancha reputações de grupos, empresas, eventos e programas, não é propriamente a reclamação feita, os ocorridos sendo levados a público, pois todos erramos em nossas posturas, tudo é feito por pessoas que erram e estão tentando acertar, o que faz surgir a mancha é o tratamento dado às reclamações e denúncias.

Bom, sem mais delongas…gostaria de dizer que não desistam do grupo, as meninas são engajadas e um erro não pode botar por terra todo o esforço feito, e se você ainda não se sente confortável lá, chega, conversa…explica o que ainda te machuca nisso tudo. E espero que possamos resolver da melhor maneira possível.

Aos grupos, que possamos ter sabedoria em tratar questões delicadas, entendendo que a expressão, seja qual for, deve ser ouvida e tratada…Um incômodo nunca deve ser rebatido com: Então vem cá fazer!!! ou Ajudar ninguém quer, mas reclamar sim!! ou Cuidado com o que postam porque prejudica o trabalho…

Mas tentar sempre com um: Como podemos fazer? O que está sendo falho? Vamos tratar isso da melhor forma possível!!!

Vamos que dá!!!

Até a próxima